terça-feira, 5 de abril de 2011

Irrevogável

Tanto tempo passou e só agora me dei conta de tudo que deixei pra trás.
Ah Pai, esqueci nosso concerto. Esqueci o teu chamado. Esqueci do meu propósito!
Ah meu Deus, foi necessária tanta dor, tanta perda pra eu perceber que o mais importante eu nunca perderei.
Foi necessário elevar a visão pra entender que Teus planos são superiores, que Tua visão vai além.
Ah Senhor, sei que errei, quis abrir mão do que era irrevogável.

Hoje entendo que tuas promessas são irrevogáveis,
O teu chamado é irrevogável
A história que me escreveste é irrevogável.

Ah Senhor perdoa eu me afastei, como o filho pródigo eu quis experimentar outra realidade.
Mas estou aqui, caí em mim. Minha vida só tem sentido dentro da tua vontade.
Ah Senhor, não desista de mim. Não podes revogar teu sonho pra mim.
Afinal, ele ainda vive aqui. Ele arde em mim
Essas lágrimas que agora caem são sinal de que o sonho nunca morreu.
Ele ainda está aqui Senhor, me atraindo a Ti, me levando aos teus pés.

No teu altar eu quero te pedir:
Perdoa-me, levanta-me, Oh Senhor.
Renova os Teus sonhos em mim.

Cedro/Ceará. Quarta-feira, 06 de Abril de 2011.

Um comentário:

. disse...

NOSSA! Foi o que primeiro veio à minha mente ao terminar de ler esse post. NOSSA! Como pode? Você consegue expressar (e muito bem por sinal) o que eu tanto tento entender em mim. Tenho certeza que Deus tem olhado pra tua vida de uma forma bem especial, da mesma forma que olha pra minha todas as vezes que eu (inconsequentemente) tento caminhar sozinha. Estou certa que Ele, com misericórdia e amor, recolheu suas lágrimas, ouviu suas súplicas, deu-lhe o conforto necessário, e no tempo Dele realizará sonhos, ofertará sabedoria, dará entendimento.

Ps.: enxergo muito de mim em você (ou muito de você em mim, não sei)e quero que saiba que não é a unica a esquecer promessas, a por alguns momentos não entender, a querer muitas vezes caminhar sozinha, a pensar em abrir mão. Admiro muito você e é totalmente visível a presença de Deus na sua vida. Se orgulhe por mesmo nos momentos de fraqueza conseguir "ajudar" a quem, assim como você, é humano suficiente para cometer erros.

À paz!