terça-feira, 13 de agosto de 2013

No mundo da Lua

E aqui estamos nós nesse mundo só nosso. Aqui é tudo tão perfeito, é como se estivéssemos blindados de todos os olhares, de todas os problemas, de todas as opiniões, de todos os poréns.
Aqui eu consigo te olhar no olho, e te ver de verdade. Ver o que ninguém mais vê. Aqui eu consigo me mostrar, mostrar o que só você pode ver.
Ah quão precioso é esse nosso mundo particular. Eu poderia morar aqui, morar no teu abraço, longe de todos os poréns...
Esse nosso mundo inteiro cabe num abraço, cabe nas nossas mãos dadas, cabe no nosso sorriso incontido, e nós parecemos nos encaixar tão bem nesse mundo.
A cada dia tem sido mais difícil se despedir desse mundo, dar adeus à nossa solidão acompanhada. É como se desligassem a música que toca serena,  me fazendo ouvir o barulho ensurdecedor da obra em frente lá de casa; quando você se vai é como se acendessem mil luzes encandeando os meus olhos antes tão focados. Quando nossas mãos se separam é como se eu fosse transportada de uma serena praia deserta para o meio da Avenida Paulista na hora do rush, assim instantaneamente.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Mil vezes Clarice!

Quando eu não sei onde guardei um papel importante e a procura revela-se inútil, pergunto-me: se eu fosse eu e tivesse um papel importante para guardar, que lugar escolheria? Às vezes dá certo. Mas muitas vezes fico tão pressionada pela frase "se eu fosse eu", que a procura do papel se torna secundária, e começo a pensar, diria melhor SENTIR. 

E não me sinto bem. Experimente: se você fosse você, como seria e o que faria? Logo de início se sente um constrangimento: a mentira em que nos acomodamos acabou de ser movida do lugar onde se acomodara. No entanto já li biografias de pessoas que de repente passavam a ser elas mesmas e mudavam inteiramente de vida. 

Acho que se eu fosse realmente eu, os amigos não me cumprimentariam na rua, porque até minha fisionomia teria mudado. Como? Não sei. 

Metade das coisas que eu faria se eu fosse eu, não posso contar. Acho por exemplo, que por um certo motivo eu terminaria presa na cadeia. E se eu fosse eu daria tudo que é meu e confiaria o futuro ao futuro. 

"Se eu fosse eu" parece representar o nosso maior perigo de viver, parece a entrada nova no desconhecido. 

No entanto tenho a intuição de que, passadas as primeiras chamadas loucuras da festa que seria, teriamos enfim a experiência do mundo. Bem sei, experimentaríamos enfim em pleno a dor do mundo. E a nossa dor aquela que aprendemos a não sentir. Mas também seríamos por vezes tomados de um êxtase de alegria pura e legítima que mal posso adivinhar. Não, acho que já estou de algum modo adivinhando, porque me senti sorrindo e também senti uma espécie de pudor que se tem diante do que é grande demais.


Clarice Lispector

E se?

Quando a sua vida muda de alguma forma e tempos depois você tem a oportunidade de reencontrar traços do seu antigo mundo é quase impossível não se perguntar "E se???". Ao ser confrontado pelos toques do passado, você vai, inevitavelmente se questionar "Como teria sido se eu tivesse continuado lá?" e bate aquele saudosismo, aquela sensação que você poderia estar no lugar certo agora, que lá você se sentiria melhor...
Ainda mais quando se está num mundo que por algumas vezes parece te sufocar e em outras parece te dar muito espaço, o lugar onde você realmente queria estar têm de lhe parecer especialmente ajustado para você. E é péssimo quando este lugar tão especial está no passado.
Você então é atormentado por perguntas como "Onde eu estaria agora?", "Será que em um lugar melhor?", "Eu teria conseguido o que agora tanto desejo?"
Enfim... são perguntas de certa forma impossíveis de responder... Passado é passado!

terça-feira, 6 de agosto de 2013

A hug...

"E porque quando você me abraça
O mundo gira devagar..."

English test.

Speaking sincerely I'm very sad today. I'm thinking about some things in my life and conclusion is that I'm not very well. Everything is confused and complicated. The people are fake and so cruel. I don't understand what they want. Everything I know is that I want so much run and to be far this people.
I'm very confused. My mind is very tired and I can't stand this situation. I need to make somethings, to fight for my dreams and to live my days with passion and hapiness, but I don't have more will power, I would like to have courage to confront my defiances, but I can't. I don't have  any inspiration.