quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Inspiration

Ei você, deixei-me lhe dizer uma coisa: a tempos eu descobri na escrita o meu modo de fazer arte, o meu dom, eu que nunca soube falar muito bem, encontrei no caneta e no papel meu jeito de extravasar as coisas que trago dentro do peito; como diz Clarice Lispector (numa frase que, como a imensa maioria de seus textos, eu gostaria de ter escrito) "a palavra é meu domínio sobre o mundo". Nas folhas ou nas teclas gastas de um computador eu vou imprimindo meu mundo, despejando minha mágoas, tentando entender meus desassossegos, enfim, vou tentando me encontrar. Para simplificar, o escrever talvez seja meu maior prazer.
Mas depois que te encontrei, por ai, meio sem querer, confesso que muita coisa mudou. Uma vez ouvi (ou li) em algum lugar que amar é sonhar junto. E esse era uma grande medo: não encontrar alguém que pudesse sonhar junto comigo. Então eu te encontrei, e você não apenas sonhou junto comigo, você me fez sonhar mais e melhor.
Tem mais uma coisa rapaz: você me deu algo real sobre o que escrever. Tudo que temos vivido se tornou inspiração para mim, não uma inspiração platônica e totalmente irreal, você me ensinou coisas simples, práticas mas totalmente extasiantes. Até meus textos se tornaram mais cheios de verdade, repletos de significado.
Meu amor pela escrita parece aumentar quando eu penso em você lendo meus textos, quando lembro de você dizendo que eu tenho que escrever um livro... sinceramente, talvez eu nunca seja uma grande escritora, mas fico imensamente feliz em pensar em ser a sua escritora.

Um comentário:

Rodrigo Ashbel Venancio disse...

Profundo... E esse livro sai quando? Quer ajuda pra
Escrever?